Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Acontecimentos’

el_grito1

Bem, não escrevo faz um tempinho, mas as coisas andaram meio corridas ultimamente. Vamos aos assuntos:

Em um dia eu estava vendo financiamentos de carros para finalmente comprar o meu tão sonhado carrinho, e no outro, a empresa onde eu trabalhava estava mandando todos os terceirizados (como eu) embora. Disseram que a seção onde eu trabalho iria ser extinta. Bem, fazer o que? 

Agora estou estudando para um concurso e esperando surgir uma vaga de estágio ou trabalho. 

Ter graduação em letras – japonês não serve realmente para nada, somente se você cometer um crime e pedir uma cela especial, ou para fazer os concorridíssimos concursos de nível superior com provas de inglês, que por sinal, o meu não é lá essas coisas, sem contar com a prova de títulos.

Enquanto eu espero um emprego (de preferência bem rapidinho) eu tenho mais um monte de matérias da segunda graduação que estou fazendo. Não, eu não fiquei esperta e entrei para o seleto grupo dos que cursam direito em Brasília e fazem concursos para ganhar 12 mil ao mês, eu burramente estou fazendo minha segunda licenciatura em letras – português, unffff…

Agora pouco estava fazendo minha matrícula online (obrigada Monstro do Espaguete Voador pela Internet e a evolução do sistema de matrícula da UNB) e se tudo de certo e os calouros não roubarem minhas matérias terei 16 créditos dos 64 que ainda tenho que a cursar, ou seja, aulas das 19 às 22:30 de segunda a quinta, porque estudar na sexta-feira ninguém merece, e ainda me sobram doces 48 créditos naquele inferno. Sem contar que nem sei se tenho ânimo para tudo isso. Mestrado agora, nem pensar.

De novidades boas? Bem nem sei se tem.

Ah, cortei o cabelo e troquei de óculos. Isso é bom? Nem sei, mas o calor do deserto chamado Brasília estava me matando e como eu tenho o calor concentrado na cabeça minha cunhadinha querida cortou minhas madeixas num corte acima do ombro que ficou legal. Os óculos, é porque a armação que eu comprei caríssima na ótica não durou nem 1 ano, então comprei uma armação na feira e coloquei somente as lentes na ótica, se é para comprar porcaria pelo menos que seja barato.

Anúncios

Read Full Post »

Um Semestre e Tanto

Enfim vou me formar. A sensação é ao mesmo tempo de superação e frustração. Superação por eu ter conseguido agüentar os diversos professores horríveis, superar as matérias surreais e a vontade de largar tudo e comprar uma bicicleta. É também frustrante terminar, pois vejo que muitas vezes dei o meu sangue e suor por uma causa quase que perdida. O que se faz hoje em dia com um diploma de graduação numa língua pouco reconhecida como o japonês, ainda por cima numa graduação em nível de licenciatura? Se alguém souber me diga, que eu não sei…

Ta certo que nada é em vão, conheci pessoas maravilhosas, verdadeiros mestres e amigos durante essa caminhada, terei um diploma, e poderei fazer concursos públicos de nível superior (é claro que em outra ou qualquer área), mas na minha área é realmente uma coisa quase impossível. Tanto que como pouca merda é bobagem, eu adoro sofrer, e brasileiro não desiste nunca, vou passar mais um ano e meio a dois na UnB, agüentando tudo aquilo que me dá vontade chorar só de pensar, para fazer agora letras português (nem quero pensar agora na parte gramatical), e me engajar definitivamente a entrar na classe de servidores mais mal paga do país, os professores. Pois professora de japonês eu já sou, mas veja se nos concursos do MEC tem vagas para professores licenciados em letras japonês…

Estou desempregada vai fazer um ano em outubro, nada aparece, e o desespero está batendo. Agora que estou com tempo para estudar para concursos não sai nada que não seja de cadastro de reserva, e puxa, eu quero emprego para agora, não daqui a um ano… E emprego por fora é mais difícil ainda, pois eu só trabalhei em uma empresa, como auxiliar administrativo, mas foram 5 anos de muita dedicação e um serviço de faz tudo e mais um pouco numa empresa que formatava projetos culturais para enquadramento em leis de incentivo à cultura, mas a empresa fechou e eu estou aqui…

Eu vejo tanta gente menos qualificada que eu com empregos ótimos e fico cada vez mais deprimida. Brasília nesses casos é uma merda mesmo. Pior é que agora sem rana nem dá para mudar de profissão rapidamente com um curso ou qualquer coisa do tipo. E sobre tempo para pensar bobagem.

Bem, vou pegar meu canudo dia 27/08/2008 às 20h no Cetro Comunitário da UnB. Quem quiser é só aparecer. Eu serei oficialmente uma professora de japonês. Só não sei ainda se isso é bom ou ruim.

Read Full Post »